12 junho 2017

LANÇAMENTO DE VIAGEM EM GRUPO


LANÇAMENTO DE ROTEIROS DE VIAGENS EM GRUPO 2017/2018


08 junho 2017

JET LEG - COMO FOI SUA EXPERIÊNCIA?

Hoje em um site de dicas de viagens, saiu uma boa matéria sobre esse mal estar que pega todos que voam por horas entre os vários fusos horários ao redor do mundo, e eu achei prudente replicar aqui a matéria que por sinal está muito boa!



O que é o Jet Lag?

Jet Lag – ou o termo médico “Dissincronose” – pode ser definido como uma fadiga de viagem. O que é bem curioso, afinal, como alguém pode ficar cansado enquanto se está sentado, comendo e assistindo filme? O fato é que enquanto estamos confortavelmente acomodados em nossos assentos, do outro lado da janela os fuso-horários estão sendo atravessados. O dia passa mais rápido, o ciclo natural de luz/escuridão é rompido, e o pior: ninguém avisa ao nosso relógio biológico sobre isso.

E, de repente, logo após chegar ao seu destino, você percebe que o seu corpo não está exatamente de acordo com o horário local. Sonolência de dia e insônia durante a noite são os sintomas mais comuns. Também podem ocorrer problemas digestivos, variações no humor, falhas momentâneas de memória, irritação na pele, entre outros problemas temporários. Alguns estudos apontam que a ocorrência é maior entre os jovens: cerca de 40% de homens e mulheres com até 40 anos afirmam já ter sofrido os efeitos do Jet Lag após viagens de longa duração.

Isso acontece porque nosso corpo já está adaptado ao ambiente do dia-a-dia para garantir nosso bem-estar. Quando as coisas mudam de repente, como em uma viagem internacional, sofremos os efeitos do Jet Lag.

Como amenizar os efeitos do Jet Lag?

Uma boa noite de sono antes do voo é fundamental. Se possível, alguns dias antes da viagem tente ir para cama uma ou duas horas mais cedo (ou mais tarde, dependendo do fuso horário do seu destino), para já ir acostumando o organismo.

Beber bastante água também é um conselho valioso – antes e durante o voo. Evitar refeições exageradas, bem como o consumo de álcool e cafeína também são atitudes recomendáveis, até mesmo para voos mais curtos.

Fonte: http://www.melhoresdestinos.com.br/jet-lag-viagens-longas-tratamento.html?utm_source=Promo%C3%A7%C3%B5es+de+Passagens+A%C3%A9reas&utm_campaign=4eb615e77f-news_diaria_md&utm_medium=email&utm_term=0_4a12f3849e-4eb615e77f-61256109&mc_cid=4eb615e77f&mc_eid=39f24b0982 08/06/2017 - 10:17h

05 junho 2017

PARATY- FLIP- HOSPEDAGEM COM PET

Se voce está pensando em ir para a FLIP e nao tem onde deixar seu PET, não se preocupe, pois a POUSADA PONTAL GARDENS é uma hospedagem completa, aceita seu PET como cliente VIP.




Hospedagem: POUSADA PONTAL GARDENS
Pacote Flip 26/7 a 30/7 - R$ 3.800,00 + 10% casal
Reservas: 11 99552.5020 - covesisandra@gmail.com





 Seu Filho será recebido como cliente VIP




reservas imediatas



PARATY - FLIP

Flip - Festa Literária Internacional de Paraty - terá maior número de autoras mulheres do que homens pela primeira vez em sua história - Amanda Massuela e Helô D'Angelo disse: 30 de maio de 2017


Número de autores negros chega a 30%; curadora Joselia Aguiar espera que programação deste ano seja um ‘ponto de virada’ na trajetória do evento

A Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que acontece entre 26 e 30 de julho, trará 22 mesas com 46 autores, dos quais 22 são homens e 24 são mulheres. É a primeira vez nos 15 anos de existência da Flip que o número de autoras supera o de autores – e a primeira vez em 10 anos que o evento tem na curadoria uma mulher, a jornalista baiana Joselia Aguiar. O número de autores negros, ainda que baixo, também aumentou: neste ano, eles representam 30% da programação.


“Havia expectativa para que essa edição tivesse mais negros e mulheres. São dois movimentos paralelos de ativismo muito importantes e isso nos fez repensar a representação dos eventos literários. Há cinco anos, ninguém era perguntado sobre isso, ficava todo mundo silencioso, era naturalizado”, disse a curadora em conversa com jornalistas na manhã desta terça-feira (30).

Nas últimas edições do evento, a baixa diversidade e a pequena representatividade na programação recebeu críticas do público e dos próprios autores. Na edição do ano passado, por exemplo, a falta de autores negros em mesas centrais da Flip causou debates entre os presentes – inclusive, a escritora Conceição Evaristo, um dos nomes confirmados para esta edição, chegou a chamar a atenção do então curador, Paulo Werneck.

“É muito fácil fechar três programações só com homens, é muito mais rápido”, disse Aguiar, refletindo que, para as mulheres, batalhar por um lugar ao sol no mercado literário é mais difícil, já que a elas é empurrada a função da maternidade, as tarefas domésticas e outras responsabilidades que envolvem a família. “Não necessariamente as mesas vão falar sobre feminismo, mas muitas delas foram pensadas a partir desse ponto de vista, desse olhar e dessa contribuição.”

Programação

Entre os nomes confirmados estão a ruandesa Scholastique Mukasonga, a britânica da África do Sul Deborah Levy, o islandês Sjón e o rapper ativista angolano Luaty Beirão. Um dos principais encontros será entre os autores negros Marlon James, da Jamaica, e Paul Beatty, dos Estados Unidos, ambos vencedores do Man Booker Prizer, prêmio mais prestigiosa da língua inglesa. A romancista e poeta Conceição Evaristo encerra o evento ao lado de Ana Maria Gonçalves, em um tributo a autoras africanas e da diáspora negra.

Um dos eixos da curadoria foi a busca por autores renovadores da linguagem – como Lima Barreto (1881-1922), grande homenageado desta edição, que aparece como tema, direta ou indiretamente, de dez mesas. A curadora diz que espera que a programação da Flip deste ano seja um “ponto de virada” para a própria festa, para outros eventos literários que acontecem pelo país e para o próprio mercado editorial.

“Estamos trazendo autores que há muito tempo já poderiam ter vindo, mas que talvez por fugirem do padrão e por trabalharem com editoras independentes não vieram”, disse a curadora.  “São autores que estão aí já presentes, e que a gente pode redescobrir. É como entrar numa livraria e ir ali para baixo na prateleira, ou então em cima – e não apenas ver o que está só ali na frente como proposta.”

Hospedagem: POUSADA PONTAL GARDENS
Pacote Flip 26/7 a 30/7 - R$ 3.800,00 + 10% casal
Reservas: 11 99552.5020 - covesisandra@gmail.com