14 dezembro 2016

PERU

PERU - SAÍDA DE GRUPO EM ABRIL
Façam suas reservas através do email covesisandra@gmail.com ou whatsapp 11 99552.5020



Língua, tradição e pisco

Idioma
O grande legado cultural do Peru antigo também se expressa na variedade de línguas nativas que coexistem em seu território. O espanhol é o idioma oficial, utilizado em grande parte do país. Também são reconhecidos constitucionalmente: o quechua, falado em várias regiões andinas, com suas respectivas variantes, e o aymara, predominante no sul dos Andes.
O shipibo, o ashaninka, o aguaruna, utilizados por comunidades da Amazônia, são algumas das 43 línguas nativas identificadas no país.

Religião
A liberdade de culto é a regra no Peru, embora a religião majoritária seja a católica, herdada também dos espanhóis. As festas religiosas têm uma forte influência espanhola, mas são uma expressão de sua convivência com a diversidade de crenças e cultos de nossas culturas pré-hispânicas.



Costumes Festas: 
A confluência de credos, costumes e vivências criou na vida dos peruanos cerca de 3.000 festas populares por ano, entre festas de santos padroeiros, procissões, carnavais e rituais, expressão da fé em um Deus, do respeito pela natureza e da celebração da liberdade. As festas no Peru têm um aspecto místico, a maioria manifesta a fusão do catolicismo com as tradições pré-hispânicas de cada região. O pagamento à terra é parte das principais celebrações em todas as regiões, sob o conceito de retribuir à Pachamama (Mãe Terra) por sua eterna generosidade.

Gastronomia:
No Peru, comer é um culto ao bom paladar, é expressão de suas múltiplas culturas convivendo em um único território e, nos últimos anos, converteu-se em parte da identidade nacional, um elemento unificador do país sobre o qual ninguém discute.
Os peruanos se tornaram especialistas em experimentar novos sabores, em harmonizar aromas e descobrir modos de cozinhar, e para isso a diversidade de sua produção agrícola, seus microclimas, sua geografia tão variada, suas múltiplas culturas e a genialidade de seus cozinheiros enriqueceram sua culinária a ponto de ter sido reconhecida como uma das melhores expressões gastronômicas em nível mundial, ao lado da comida italiana ou da francesa.
Mistura é a principal feira gastronômica no Peru, congrega os principais chefs e restaurantes do país, realiza-se uma vez por ano em Lima, considerada a Capital Gastronômica da América, e começou a aparecer como evento principal nos itinerários turísticos internacionais da região.

Artesanato:
Os antigos peruanos foram artesãos por excelência, e desenvolveram um alto nível tecnológico nesta atividade. A arte do Peru pré-colombiano tem registro desde tempos milenares em tecidos, cabaças, madeira, pedra, ouro, prata, cerâmica, e inclusive barro, qualquer material onde fosse possível expressar parte das vivências cotidianas. Esta herança ancestral é encontrada ainda hoje nos vilarejos da costa, serra e floresta, em variadas peças de grande qualidade em tecidos. Muito valorizadas mundialmente são a filigrana de prata, os mates burilados, os retábulos ayacuchanos, as esculturas em pedras de Huamanga e em madeira, a cerâmica de Chulucanas, os ponchos de Monsefú, entre outras peças.

Música e Danças:
A música e a dança sempre tiveram um papel importante na sociedade peruana, desde a época pré-colombiana. Os antigos peruanos utilizaram os caracóis do mar, as taquaras e até os ossos de animais para emitir sons. Dizem que os peruanos da cultura Nasca foram os músicos pré-colombianos mais importantes do continente. Antaras ou zampoñas, trombetas de terracota, pututos… constituíram parte dos instrumentos musicais mais importantes do antigo Peru. As peças musicais tinham caráter religioso, guerreiro ou profano.
Também produto de suas múltiplas culturas, hoje o Peru tem um variado e rico folclore, uma diversidade de expressões musicais e danças, que combinam os gêneros e o espírito indígena com a influência hispânica, assim como estilos modernos que foram se adequando à cadência e ao gosto dos grupos sociais maioritários.

Idiossincrasia
Os peruanos estão cada vez mais orgulhosos da riqueza histórica e cultural do passado e do presente. Depois de ter vivido durante séculos de costas para nossas origens andinas, hoje reconhecemos o valor dos Andes e da Amazônia por tudo o que eles representam em termos de recursos e tradição milenar.
Somos a civilização mais antiga da América do Sul. Do nosso território e do nosso império surgiram os países vizinhos. O Peru foi o centro político e produtivo da região, com uma privilegiada situação geográfica.

O Peru de hoje está repleto de empreendedores que redescobriram sua capacidade de criar novas riquezas, novos negócios, novos serviços. O país superou difíceis momentos de crises econômicas e políticas. Embora esteja em processo de consolidação das instituições tutelares do Estado, já manteve mais de duas décadas de democracia.
Em geral, o Peru é acolhedor como o seu povo, que oferece a melhor atenção ao visitante, com a sua comida e as suas inúmeras celebrações. O futebol é a paixão e, além de ser o esporte nacional, sempre é motivo de encontro familiar e com os amigos.
Somos um povo muito religioso, a religião católica prima na vida social, mas convive com os diversos credos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário